Início Amarante Amarante quer ser “o destino a não perder no Norte de Portugal”

Amarante quer ser “o destino a não perder no Norte de Portugal”

COMPARTILHAR
Amarante quer ser “o destino a não perder no Norte de Portugal”

Amarante pretende ser reconhecida nacional e internacionalmente como “o destino a não perder no norte de Portugal” – a revelação foi feita na sessão pública de apresentação do Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo de Amarante – PEMTA, esta quarta-feira, 23 de maio, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Concelho.

151 mil dormidas (em 2016 eram 50 mil); 49% de ocupação por quarto (em 2016 era 36%); 39€ de Receita por Quarto Disponível (em 2016 era 24 €) e

37% de taxa de sazonalidade (em 2016 era 43%) – são as metas definidas para 2022.

O Plano que aqui apresentamos hoje desafia cada amarantina e cada amarantino a ser mais hospitaleiro e a reforçar a simpatia e a afabilidade que já nos é caraterística, em relação a quem nos visita”, começou por referir o Presidente do Município, na sua intervenção. No entanto, José Luís Gaspar lançou outros desafios “este Plano desafia os operadores a tornarem-se cada vez melhores na arte de bem-receber e na inovação e criatividade das experiências que proporcionam. Desafia os investidores a verem em Amarante todo o seu potencial como destino de natureza, de história e de cultura”.

Para o autarca “é tempo de Amarante cumprir o seu destino, e de cada um de nós fazer o seu papel neste percurso” o que mostra que a aposta no turismo é, indiscutivelmente, uma “ação coletiva”.

Para Melchior Moreira, presidente da Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal “é fundamental que os municípios assumam estas estratégias, em consonância com o plano nacional delineado para o Turismo.” Na sua intervenção, Melchior Moreira fez questão de felicitar o Município de Amarante pela iniciativa, realçando o “potencial ímpar” da cidade que tem como produtos estratégicos história, cultura e natureza.

O PEMTA é promovido pela autarquia em colaboração com o IPDT – Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo – e visa guiar o desenvolvimento do turismo para o período 2018-2022. A elaboração do Plano decorreu em três fases: planeamento, diagnóstico e propostas.

Tendo o Plano como ponto de partida, Amarante quer dar-se a conhecer como “Terra de Amadeo de Souza Cardoso e de São Gonçalo, situada entre o Porto e o Douro, Cidade Criativa da UNESCO, onde a cultura se funde com a natureza, onde se vive intensamente a música, as artes plásticas, os monumentos históricos, a serra e o rio”.

Nesta sessão foram ainda apresentadas as redes sociais Amarante Tourism.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 − four =