Início Castelo de Paiva Obras do percurso “Viver Payva Douro”

Obras do percurso “Viver Payva Douro”

COMPARTILHAR
Miradouros junto ao Rio Douro

Integrado no projecto turístico “ Viver Payva Douro “, continuam a decorrer em bom ritmo os trabalhos de construção do Passadiço do Douro, na zona ribeirinha de Pedorido, em Castelo de Paiva, traduzindo –se num traçado inicial de cerca de 400 metros em estrutura de madeira, que depois terá continuidade num percurso pedonal, autêntico e genuíno, com mais de 10 quilómetros junto à margem esquerda do Rio Douro.

Foto Carlos Oliveira

Segundo a autarquia paivense, outras estruturas de madeira serão ainda colocadas ao longo deste percurso para fazer passagens superiores de linha de água e vários miradouros em madeira (em formato barco rabelo), para além de diversa sinalética adequada e vários painéis informativos.

O presidente da edilidade, Gonçalo Rocha destaca que, este investimento é uma forma de pontenciar os recursos naturais, nomeadamente uma frente ribeirinha de excelência, sendo que, o percurso resulta do aproveitamento dos caminhos existentes, que outrora serviram propósitos de vigilância dos rios ou travessias entre as várias aldeias localizadas junto ao Douro.

Este percurso temático é inspirado na tradição vinhateira do Douro, nomeadamente no barco rabelo, que transportava os Vinhos do Porto desde o Alto Douro Vinhateiro até às caves localizadas na foz do Douro e vai incluir passagens pelas aldeias de xisto como Midões e Gondarém, com exemplares da arquitectura bem característica da região.

O autarca refere ainda que, este percurso será um impulso turístico muito importante para a valorização do território, no âmbito da afirmação do Douro Verde, sendo que, nesta fase inicial, vai estender-se entre o Parque de Lazer do Choupal, também em obras de requalificação, e a zona central de Santa Maria de Sardoura, mas o objectivo municipal, é seguir até à zona ribeirinha do Castelo, recentemente requalificada, na freguesia de Fornos, em frente à emblemática Ilha do Castelo.

Gonçalo Rocha considera estas obras fundamentais para o concelho, evidenciando o interesse de valorizar as potencialidades do município, ao mesmo tempo que sublinha o potencial que o território paivense apresenta na sua vertente ribeirinha, destacando a importância destes investimentos para o concelho, com particular destaque para a dinamização turística que se deseja num enquadramento que se possa traduzir em mais riqueza e emprego na região.

Recorde-se que, este será um dos percursos dos cinco que estão integrados na estratégia da iniciativa do “Viver o Payva Douro “, nomeadamente o Viver o Douro, Viver as Serras, Viver o Payva, Viver as Vinhas Verdes e o Viver os Fósseis e as Minas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 4 =