Início Ciência As bactérias têm bactérias

As bactérias têm bactérias

COMPARTILHAR

Poderão as bactérias alojar em si outras bactérias? A Ciência acredita que sim.  Por norma, o tamanho das bactérias varia entre os os 0,2 micrómetros a quase um milímetro, ou seja, uma diferença mil vezes maior o suficiente para acomodar uma pequena bactéria dentro de uma outra bactéria maior.

Em Biologia, nada impede que bactérias invadam outras bactérias. E, segundo o biologista molecular Drew Smith, “na Biologia, o que não é proibido é inevitável”.

Drew Smith aponta um exemplo: à semelhança de muitas cochonilhas (pequeno inseto, Dactylopius coccus), o Planococcus citri possui um endossimbionte bacteriano, neste caso o β-proteobacterium Tremblaya princeps. E este endossimbionte, por sua vez, tem a γ-proteobacterium Moranella endobia a viver dentro de si.

Não conheço exemplos de bactérias de vida livre que hospedam outras bactérias dentro delas, mas isso reflete a minha ignorância ou a probabilidade de não termos procurado por elas. Tenho certeza de que elas estão por aí“, explicou.

Segundo Drew Smith, a maioria dos cientistas que se dedicam a estudar a origem das células eucarióticas acreditam que estas são descendentes da Archaea. Mas todos os cientistas aceitam que as mitocôndrias que vivem dentro de células eucarióticas são descendentes de alfa-proteobactérias invasivas.

No entanto, o que não é claro é se as células arqueais se tornam eucarióticas na natureza – ou seja, adquirem membranas internas e sistemas de transporte – antes ou depois de adquirirem as mitocôndrias. Esboçam-se assim duas hipóteses sobre a origem dos eucariontes: a hipótese de Archaezoan e a hipótese simbiótica.

“Ter bactérias dentro de bactérias não é só uma ideia maluca”, diz Drew Smith. “A ideia explica provavelmente a origem da Eucarya e, portanto, da nossa própria espécie“.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × five =