Início Ciência Ciência explica por que dizemos “hum” antes de certas palavras

Ciência explica por que dizemos “hum” antes de certas palavras

COMPARTILHAR

Já todos nós fizemos pausas durante uma frase, muitas vezes preenchidas com “hum”. Mas por que é que isso acontece? Cientistas revelam agora que, se prestarmos mais atenção, notamos que o “hum” surge antes de um substantivo. 

Um novo estudo concluiu que quando as pessoas pronunciam uma palavra mais lentamente, essa palavra tem mais probabilidade de ser um substantivo do que um verbo.

Segundo os cientistas, isto acontece porque visualizar os substantivos antes de os pronunciar faz com que sejamos mais lentos a dizê-los verbalmente, enquanto palavras que pressupõem uma ação, como verbos, exigem menos tempo para as “ver”, antes de saírem pela nossa boca.

A velocidade da fala é moldada por uma complexa interação de vários fatores. Esses factores incluem, por exemplo, a frequência e a familiaridade das palavras usadas.

Anteriormente, os cientistas observaram que as pausas que precedem palavras não familiares ou complicadas refletem a dificuldade comparativa de planear essas palavras na nossa mente, disse Frank Seifart, investigador do Departamento de Estudos Literários e Linguística da Universidade de Amesterdão, na Holanda.

Desta vez, os investigadores analisaram milhares de gravações de voz, ouvindo os ritmos de 288.848 palavras, de frases em nove línguas diferentes. Os resultados foram publicados na Proceedings of National Academy of Sciences.

Os cientistas descobriram que, nos nove idiomas, as pausas (silenciosas ou preenchidas com “hum”, por exemplo) eram 60% mais prováveis de ocorrer antes dos substantivos do que dos verbos.

Os substantivos são normalmente usados apenas quando adicionam informações novas, caso contrário são frequentemente omitidos ou substituídos por pronomes. É por esse motivo que as pessoas precisam de mais tempo para “planear” a verbalização de substantivos do que de verbos, explicam os autores da pesquisa.

Além disso, o estudo sugere que, embora as línguas demonstrem uma diversidade significativa na estrutura gramatical e no contexto cultural, certos ritmos de fala seguem os padrões universais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − sixteen =