Início Ciência Morreu Alan Bean, o quarto homem na Lua

Morreu Alan Bean, o quarto homem na Lua

COMPARTILHAR

Alan Bean, o quarto homem a caminhar na Lua, morreu aos 86 anos, informou a agência espacial norte-americana NASA em comunicado.

Morreu Alan Bean, o astronauta que, quatro meses depois de Neil Armstrong ter dado um pequeno passo para um homem mas um passo de gigante para a Humanidade, se tornou no quarto homem a fazê-lo.

A norte de Alan Bean acontece pouco mais de um ano após a de Eugene Cernan, o último homem a andar na lua, que partiu para a sua última viagem em janeiro do ano passado.

“Alan Bean, 86 anos, morreu este sábado, 26 de maio, no Houston Methodist Hospital em Houston, Texas. A sua morte aconteceu depois de Bean ter ficado doente, durante uma viagem a Fort Wayne, no Indiana, há duas semanas”, informa o comunicado da agência espacial norte-americana.

“Estamos tristes pela morte de Alan Bean, o quarto homem na Lua, que passou mais de 10 horas na superfície lunar. Foi comandante da missão Skylab II, e dedicou-se à pintura depois de se retirar”, acrescenta a NASA no seu perfil no Twitter.

Capitão da Marinha dos Estados Unidos, Alan Bean tornou-se astronauta em 1963. Seis anos mais tarde, era o piloto do módulo lunar da Apollo 12, a segunda missão dos EUA a chegar à Lua.

As missões Apollo levavam 3 astronautas a bordo, dos quais dois tinham o privilégio de pisar a Lua – que, no caso das Apollo 12, coube a Bean e ao seu colega Peter Conrad, comandante da missão e terceiro homem a pisar a Lua.

Os dois astronautas exploraram a superfície da Lua, tendo realizado experiências científicas a baixa gravidade, enquanto o terceiro membro da missão, Richard Gordon, se manteve em orbita do satélite da Terra, no módulo de comando, à procura de posições de pouso para futuras missões lunares.

“Lembro-me de uma vez estar a olhar para a Terra e começar a pensar uau, isto é belo. Mas então disse a mim próprio, acaba de dizer disparates e vai mas é recolher pedras. Achávamos que a reflexão não era produtiva”, contou Bean à revista People em 1981.

A missão Apollo 12 começou com um susto. Pouco depois da descolagem, o foguete foi atingido por um raio, mas a tripulação conseguiu continuar o voo programado para a Lua. Bean e Conrad passaram mais de 31 horas na superfície da Lua, incluindo mais de 7 horas de trabalho fora do módulo lunar.

Em 1973, Bean comandou a missão Skylab II, a segunda missão tripulada ao famoso Skylab, primeira estação espacial dos EUA, que se despenhou na Terra em 1979, após 6 anos em órbita.

Bean nasceu a 15 de março de 1932, em Wheeler, no Texas. Tinha o sonho de se tornar um piloto, e começou a voar aos 17 anos. Formou-se em engenharia aeronáutica na Universidade do Texas, após o que foi contratado como oficial da Marinha dos EUA.

Bean foi treinado como piloto de testes da Marinha precisamente por Peter Conrad, o que, anos mais tarde, desempenhou um papel crucial na sua escolha para a missão Apollo 12. Alan Bean passou 69 dias, 15 horas e 45 minutos no espaço, antes de se retirar, em 1981.

Depois de deixar a NASA, o ex-astronauta dedicou-se à pintura, tendo criado várias obras que retratavam passeios na superfície lunar usando poeira e detritos trazidos da Lua.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

six − two =