Início Ciência O campo magnético da Terra pode não estar a inverter-se

O campo magnético da Terra pode não estar a inverter-se

COMPARTILHAR

Um enfraquecimento gradual no campo geomagnético da Terra tem criado preocupações de que o campo poderia estar a inverter-se, revertendo o norte e sul magnéticos. Um novo estudo sugere que o campo já enfrentou um estado semelhante antes, sem se ter invertido.

Um estudo, publicado na segunda-feira na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, compara o estado do atual campo magnético, criado pela agitação do núcleo terrestre, com o campo magnético de eras passadas.

Os cientistas descobriram que os padrões de hoje não se assemelham às duas perturbações mais extremas nos últimos 50 mil anos, quando o campo magnético quase se inverteu.

Em vez disso, o campo moderno parece assemelhar-se ao campo de outros dois períodos – um há 49 mil anos e o outro há 46 mil – quando o campo oscilou, mas não se inverteu.

No entanto, os autores lembram que mesmo as oscilações podem ter ramificações. Se o campo continuar a enfraquecer, pode afetar coisas como aparelhos elétricos a bordo dos satélites terrestres de baixa órbita, mesmo sem a total inversão do norte e sul magnéticos.

O campo magnético da Terra protege a superfície terrestre de partículas espaciais, pelo que é importante, tanto para a vida na Terra, como para a grade elétrica.

As “tempestades solares” que bombardeiam a Terra com partículas carregadas com níveis acima da média podem causar problemas com comunicações de satélite e até mesmo com a grelha elétrica, como aconteceu em 2003, quando as “tempestades de Halloween” forçaram aeronaves a retraçar rotas e tiraram energia à Suécia por algumas horas.

Atualmente, o norte magnético está muito próximo do Polo Norte, enquanto que o sul magnético está muito próximo do Polo Sul. Tem sido assim durante os últimos 780 mil anos – a última vez que o campo geomagnético se inverteu completamente.

Mas o campo tem sofrido um enfraquecimento de cerca de 5% por século desde que os cientistas começaram a fazer observações diretas em 1840. Além disso, observações indiretas sugerem que o enfraquecimento ocorre há pelo menos 2 mil anos.

Uma área fraca chama Anomalia do Atlântico Sul, que se estende desde a África do Sul até ao Chile, tem sido apontada como o potencial ground zero para a inversão.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 − 3 =