Início Ciência Como um balão: descoberto exoplaneta inflado com hélio

Como um balão: descoberto exoplaneta inflado com hélio

COMPARTILHAR

(dr) Denis Bajram

HAT-P-11b

Uma equipa de cientistas, liderada por investigadores da Universidade de Genebra, na Suíça, descobriu a 124 anos-luz da Terra um exoplaneta com uma atmosfera cheia de hélio que “inchou” até adquirir a forma de um balão.

De acordo com o estudo, publicado recentemente na reviste Science, o planeta, denominado HAT-P-11b, tem aproximadamente o mesmo tamanho que Neptuno e encontra-se na constelação de Cygnus.

No estudo, os cientistas dão conta de que detetaram o gás inerte que escapa da atmosfera do planeta formando uma nuvem, como se fosse um balão de hélio que escapa da mão de um ser humano.

A equipe internacional de cientistas utilizou um espectrógrafo para medir a quantidade de luz da sua estrela anfitriã que bloqueava o planeta quando este passava perante ela. O instrumento separou a luz da estrela em cores que a compõem. Como o hélio absorve a luz de um comprimento de onda específico, os cientistas detetaram uma grande nuvem de gás que rodeia o planeta e bloqueia muito mais luz do que o próprio planeta.

Além disso, foram utilizadas simulações de computador para localizar a trajetória dos átomos de hélio. “O hélio é varrido do lado diurno do planeta para o lado noturno a mais de 10.000 km/h. Sendo um gás leve, escapa facilmente da atração do planeta e forma uma nuvem ao redor”, explicou o cientista Vincent Bourrier, acrescentando que este fenómeno dá ao planeta a forma de um balão.

A atmosfera superior do planeta está 20 vezes mais próxima da sua estrela de que a Terra do Sol. Os cientistas acreditam que esta proximidade pode afetar a atmosfera do exoplaneta, que está inflada pela radiação da sua estrela, escapando para o Espaço.

Segundo os investigadores, este estudo pode levar a uma melhor compreensão das condições atmosféricas extremas ao redor dos exoplanetas mais quentes.

O hélio é um elemento raro na Terra, mas omnipresente no Universo. Depois do hidrogénio, é o principal componente das estrelas e planetas gigantes gasosos. Apesar da sua abundância, o hélio nunca tinha sido detectado na atmosfera de um gigante gasoso fora do Sistema Solar.

Agora, os cientistas estão a observar pela primeira vez como é que este gás escapa da atmosfera superaquecida de um exoplaneta.

“É uma descoberta realmente emocionante, especialmente porque o hélio só foi detetado na atmosfera de um exoplaneta pela primeira vez este ano. As observações mostram que o hélio é expulso do planeta pela radiação da sua estrela anfitriã”, comentou Jessica Spake do departamento de física e astronomia da Universidade de Exeter, no Reino Unido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

eight − five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.