Início Ciência Encontrado misterioso esqueleto de 500 anos (e ainda tinha botas calçadas)

Encontrado misterioso esqueleto de 500 anos (e ainda tinha botas calçadas)

COMPARTILHAR

(dr) Museum of London Archaeology

Um esqueleto que ficou oculto durante 500 anos viu finalmente a luz do dia. Encontrado em Londres, mantinha ainda calçado um par de botas de couro.

O esqueleto de um homem foi recentemente encontrado no rio Tamisa, em Londres. Os cientistas calculam que tenha vivido no final do século XV ou no início do século XVI. Contudo, não é a idade do esqueleto que chama a atenção. O inédito desta descoberta foi o facto de as ossadas conservarem umas botas de couro praticamente intactas 500 anos depois.

A descoberta foi feita por arqueólogos que trabalham a par da construção de um novo túnel de esgotos londrino, em Bermondsey. O mistério das botas altas intrigou a equipa, que decidiu ir mais longe na investigação.

Como o couro era uma mercadoria muito para no período Tudor – entre 1485 e 1603 -, era muito pouco provável que alguém fosse enterrado com um artigo tão luxuoso. Desta forma, a equipa acredita que a morte não foi natural. Além disso, naquela época, as margens do Tamisa eram um lugar perigoso.

Perante estas evidências, os cientistas desconfiam que o esqueleto pode ser de um pescador ou até de um marinheiro. À CNN, Beth Richardson, cientista da Mola Headland, disse que “ao estudarmos as botas, conseguimos obter uma visão fascinante da vida quotidiana de um homem que viveu há 500 anos”.

Além disso, a investigação revelou que o indivíduo terá morrido com menos de 35 anos. As ossadas apresentavam também marcas profundas nos dentes, muito provavelmente causadas “por uma ação repetitiva, como passar corda entre os dentes“, um hábito comum entre os pescadores.

Em relação às botas, os arqueólogos adiantaram que as solas eram extra revestidas com musgo ou um material muito semelhante. Segundo a equipa, o objetivo era torná-las mais duradouras e adaptadas para terrenos difíceis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

fourteen + one =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.