Início Crónicas Crónica: A tão falada Doença dos Legionários

Crónica: A tão falada Doença dos Legionários

COMPARTILHAR
Divulgação

Nos dias que correm são frequentes as notícias sobre a Doença dos Legionários. Aos cidadãos mais atentos surge então a questão: “O que é a tão falada Doença dos Legionários?”

A Doença dos Legionários é uma pneumonia causada pela bactéria Legionella.

Recebeu este nome, uma vez que a sua descoberta inicial ocorreu em 1976 aquando da realização de uma conferência de veteranos de guerras (legionários) Americanos num Hotel na Filadélfia. Apesar dos dias quentes que se faziam sentir em Julho de 1976 na Filadélfia, no Hotel Bellevue a temperatura mantinha-se agradável possibilitada pelo sistema de ar condicionado. Ao final do décimo dia mais de 200 participantes apresentavam sintomas de uma pneumonia grave, sendo que aproximadamente 30 acabaram por falecer. As autoridades sanitárias americanas levaram cerca de meio ano a identificar a causa deste surto. Após a sua descoberta apelidaram a bactéria de Legionella e a infeção que provoca de Doença dos Legionários.

As pessoas são infetadas quando respiram aerossóis (pequenas gotículas de água) contaminados com a bactéria. A Legionella propaga-se de preferência em grandes sistemas de circulação de água, nomeadamente sistemas de ar condicionado, piscinas, jacúzis, duches, canalizações ou SPAs. Beber água contaminada não provoca a doença, nem se transmite de pessoa para pessoa.

Os sintomas surgem 2 a 10 dias após a infeção, sendo eles: dor de cabeça, tosse seca, febre, falta de ar, dores musculares, arrepios e diarreia. Contudo, estes são sintomas presentes em qualquer gripe ou constipação. Deste modo, os sintomas supracitados na grande maioria das vezes não são causados pela Legionella. A combinação dos sintomas do doente com uma história de exposição a aerossóis, leva a confirmar o diagnóstico com um exame laboratorial simples onde se verifica a presença da bactéria.

Pessoas com mais de 50 anos, fumadores ou alcoólicos ou com doenças crónicas são um grupo de risco para desenvolver doença grave devendo ser internados ou até mesmo admitidos em unidades de cuidados intensivos.

A Doença dos Legionários é tratada com os antibióticos adequados, sendo que a taxa de sucesso está muito dependente do início atempado do antibiótico.

Ricardo Barbosa


Em crónicas e poemas 

  • Espaço livre para publicações de crónicas e poemas. Os textos não são editados nem alterados.
  • A responsabilidade pelo texto aqui redigido é inteiramente do autor e seu envio é registado via assinatura digital. 
  • Tens uma crónica ou um poema? Enviem-nos para [email protected] ou por mensagem em nossa página no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

four − 4 =