Início Cultura Rui Vaz edita em junho novo CD “À Moda Portuguesa”, tributo à...

Rui Vaz edita em junho novo CD “À Moda Portuguesa”, tributo à cantora Florência

COMPARTILHAR

O fadista Rui Vaz vai editar, em junho, um novo álbum, “À Moda Portuguesa”, um tributo à cantora Florência, por ocasião dos seus 50 anos de carreira, partilhando com a intérprete o tema “De Rosa ao Peito”.

“A primeira parte do álbum é o tributo a Florência, apenas com temas do seu repertório, e, a segunda, com temas do Cancioneiro Popular Português”, adiantou à agência Lusa o músico, referindo que o produtor é o músico Lino Lobão.

O CD, intitulado “À Moda Portuguesa. Rui Vaz Canta Florência”, é composto por dezoito temas, onze deles do repertório de Florência, entre os quais “A Moda da Amora Negra” e “O Comboio que Sobe o Tua”.

A canção “De Rosa ao Peito”, de José Guimarães e Resende Dias, é interpretada em duo por Rui Vaz e pela sua criadora, Florência, que o fadista considera “uma das nossas cantoras mais brilhantes, mas injustamente esquecida”.

Do repertório de Florência, Rui Vaz interpreta “A Moda da Amora Negra”, também de J.Guimarães e R.Dias, “O Comboio que sobe o Tua”, de Manuel José Soares e Mário Contumélias, canção com a qual concorreu ao Festival RTP da Canção, em 1979, entre outros temas.

Neste CD, editado pela Quarta Vaga, além de cantar com Florência, Rui Vaz gravou com Maria do Sameiro, Cátia Garcia e Pedro Ferreira.

O álbum inclui a participação das Adufeiras de Monforte da Beira Baixa, com as quais gravou, entre outros temas, “Senhora do Almortão”.

Neste álbum, Rui Vaz é acompanhado pelos músicos Bruno Bravo, no acordeão e concertina, João Ferreira Martins, na guitarra portuguesa e na viola braguesa, Pedro Almeida, na percussão e sopros, José Almeida e Alexandre Cavalheiro, nos adufes, além das adufeiras de Monforte.

O músico afirmou estar “muito contente com o trabalho” encetado e, “muito especialmente, pela aprovação de Florência”.

Rui Vaz editou no ano passado “Fado em Prelúdio”, no qual gravou inéditos e temas de outros artistas, como Amália Rodrigues e Fausto. Entre outros espetáculos, participou, em dezembro último, na homenagem aos 50 anos de carreira da criadora de “Maria Tripeira”, no Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

Rui Vaz decidiu cantar fado, por volta de 2008, pois até então “não tinha o hábito de ouvir fado”. Começou a cantar no Algarve, e depois em Lisboa, em 2010, onde fez parte dos elencos de casas de fado como Velho Páteo Santana, S. Miguel de Alfama e Esquina d’Alfama, onde atualmente canta.

A sua estreia discográfica foi em 2012, com o álbum “Recorda-te de mim”, ao qual sucedeu “Fado em Prelúdio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 + sixteen =