Início Desporto Koné, ex-Olhanense salva adversário de morte, vira herói e cala adeptos racistas

Koné, ex-Olhanense salva adversário de morte, vira herói e cala adeptos racistas

COMPARTILHAR

Ex-jogador do Olhanense assistiu o guarda-redes Martin Berkovec, puxando-lhe a língua para que não sufocasse

O futebolista togolês Francis Koné, do FC Slovacko, que assistiu um guarda-redes adversário em perigo de morte no relvado, tornou-se num herói na República Checa, silenciando os adeptos do seu próprio clube, muitas vezes incorretos com jogadores negros.

O incidente ocorreu durante o jogo de sábado em casa do Bohemians 1905, em Praga, referente à 18.ª jornada do campeonato da República Checa, quando o guarda-redes Martin Berkovec caiu inanimado, com perda de consciência, após chocar com o seu colega de equipa Daniel Krch.

O avançado Francis Koné, de 26 anos, que já representou o clube português Olhanense na temporada de 2013/14, foi o primeiro a reagir e a assistir o guarda-redes Martin Berkovec, de 29 anos, puxando-lhe a língua para que não sufocasse, até à entrada da equipa médica do Bohemians 1905.

“Estava perto, porque estava envolvido no lance”, disse Francis Koné à agência noticiosa AFP, recordando que esta é a quarta vez que tem uma intervenção idêntica no relvado, assistindo jogadores em perigo de morte.

O porta-voz do Bohemians, Tomas Mutinsky, referiu que neste tipo de situações “cada segundo conta, pois a pessoa inconsciente que engole a língua começa a sufocar e o cérebro fica privado de oxigénio, pelo que se Martin está agora estável, uma grande parte do crédito vai para Francis”.

O ato de Francis Koné ganhou ainda uma dimensão maior pelo facto de ele ser um jogador negro, muitas vezes agredido verbalmente com comentários racistas pelos próprios adeptos, e ter silenciado o estádio com um gesto que, muito provavelmente, salvou a vida do guarda-redes adversário.

“Não, não tenho formação médica, mas a primeira coisa que faço, numa situação destas, é puxar a língua da pessoa inconsciente”, disse ainda Francis Koné, nascido na Costa do Marfim, mas que optou por representar o Togo, país de onde é natural a mãe.

Francis Koné estreou-se pela seleção togolesa a 14 de junho de 2013, frente à Líbia (0-2).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 11 =