Início País Suspeito de raptar Maddie terá tentado raptar outra menina em Abrantes

Suspeito de raptar Maddie terá tentado raptar outra menina em Abrantes

COMPARTILHAR

Facundo Arrizabalaga / EPA

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

Um empresário espanhol reconheceu o homem do retrato robô de um suspeito do rapto de Madeleine McCann e assegura que tentou também levar a sua filha, seis anos antes, num hotel em Abrantes, no centro de Portugal.

Andrés, um empresário da Galiza, conta ao jornal La Voz de Galicia que reconhece a pessoa ilustrada pelo retrato robô que foi divulgado em 2013, por televisões de todo o mundo.

Esse homem terá sido visto no hotel onde estavam hospedados os McCann, na Praia da Luz, no Algarve, na noite do desaparecimento de Maddie, a 3 de Maio de 2007, e é apontado como possível suspeito do rapto da criança.

Andrés assegura que quando o retrato robô do suspeito foi divulgado, o reconheceu de imediato, e diz que é o mesmo homem que tentou raptar a sua filha de 5 anos em 2001, num hotel em Abrantes.

Andrés, a mulher e as duas filhas, de 5 e 13 anos, estavam de passagem por Abrantes e acabaram por pernoitar num hotel na zona.

Além da família galega, o hotel só tinha como hóspede o tal suspeito que será um homem português com idade entre 40 a 50 anos, refere o La Voz de Galicia.

Andrés garante que o suspeito entrou três vezes no quarto onde dormiam as filhas. “Eu não sei se esse homem da foto sequestrou a Madeleine, mas para mim é o homem que tentou levar a minha filha”, refere o empresário.

O primeiro encontro da família com o homem foi depois do jantar. Estava “vestido como um gentleman, com um lenço, o cabelo perfeito, uma camisola de lã com decote em V”, relata Andrés. “Boa noite, que crianças tão lindas!“, terá dito o suspeito ao casal, enquanto segurava um copo de gin tónico na mão.

Andrés diz que chegou a apanhar o homem a entrar no quarto das filhas. “Venho ver se as crianças estão tapadinhas”, terá dito.

O empresário conta que denunciou o caso na recepção do hotel e que pediu que chamassem a polícia, mas lamenta que desvalorizaram a situação, salientando que “era um cliente habitual que gostava de crianças, mas que não lhes fazia mal“.

Quando, em 2013, identificou o homem no retrato robô tornado público, Andrés prestou declarações na polícia da Corunha e foi ouvido por um agente da Scotland Yard. Também nota que falou com “uma rapariga portuguesa que coordenava o escritório que os pais de Madeleine montaram” em Londres, para reunir toda a informação sobre o caso.

Andrés assegura igualmente que a filha tem muitas semelhanças físicas com Maddie.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 + 12 =