Início País Câmara de Pedrógão Grande não revela onde gastou donativos dos incêndios

Câmara de Pedrógão Grande não revela onde gastou donativos dos incêndios

COMPARTILHAR

Município de Pedrógão Grande / Facebook

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves (d)

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande “vive numa espécie de bolha incontactável” e não revela onde foram gastos os donativos atribuídos para ajuda às vítimas dos trágicos incêndios que assolaram aquela zona em 2017.

A acusação é da deputada do PSD Teresa Morais que, em declarações à TSF, lamenta que “o senhor presidente [da Câmara] de Pedrógão Grande vive numa espécie de bolha incontactável”, “pensando que goza de uma imunidade absoluta e de inacessibilidade total”.

Teresa Morais nota que o autarca não responde “às perguntas dos jornalistas” e ainda que “não respondeu” ao requerimento enviado pelos deputados do PSD às autarquias de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos para esclarecerem de que forma tinham sido gastos os donativos dos portugueses, no âmbito dos incêndios do ano passado.

A TSF aponta que a Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos respondeu agora à solicitação dos deputados sociais-democratas, depois de Castanheira de Pera já o ter feito.

A autarquia de Figueiró dos Vinhos recebeu cerca de 14 mil euros que foram entregues ao Fundo REVITA, e mais 33 mil euros que foram “geridos directamente pela Câmara”, conforme esclarece o presidente Jorge Abreu na TSF, frisando que se destinaram a “serviço de limpeza de vias, demolição de habitações ardidas, remoção dos escombros, abastecimento de água à população, nomeadamente alguma canalização destruída”.

Já a Câmara de Castanheira de Pera recebeu cerca de 13 mil euros, igualmente entregues ao Fundo REVITA, e donativos em espécie que foram geridos pela Organização Não Governamental Médicos do Mundo, esclarece Teresa Morais na TSF.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

6 − two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.