Início País PS não consegue descolar para a maioria. PSD e Rio resistem

PS não consegue descolar para a maioria. PSD e Rio resistem

COMPARTILHAR

Manuel Fernando Araújo / Lusa

As críticas internas à liderança de Rui Rio não afectam especialmente o presidente do PSD, nem o seu partido, perante os eleitores. Esta é a conclusão de uma sondagem que apurou também que o PS está em queda, e mais longe da maioria absoluta.

Neste estudo de opinião da Eurosondagem, realizado para a SIC e para o Expresso, o PS continua como o partido mais votado, com 41,4%, mas com uma queda de 0,6 pontos percentuais relativamente há dois meses.

Estes números colocam o PS mais longe do objectivo da maioria absoluta e mais dependente dos parceiros de Esquerda. O PS foi mesmo o partido que mais desceu, relativamente a Julho passado.

Já o PSD subiu ligeiramente para contabilizar 27,5% das intenções de voto, apesar dos tumultos internos que os sociais-democratas têm vivido, com as críticas à liderança de Rui Rio. Também os números do próprio Rio não são muito afectados, com uma descida de apenas um ponto percentual, para se situar nos 9,9%.

O Bloco de Esquerda soma 8% das intenções de voto nesta sondagem, registando uma subida de 0,1% que ilustra que o caso Robles não terá deixado grande mossa no partido.

O CDS surge como o quarto partido mais votado com 7,7% das intenções de voto, registando uma subida de 0,2 pontos percentuais.

A CDU contabiliza 6,9% dos votos, denotando uma queda de 0,4 pontos percentuais.

Em termos de lideres, note-se que Marcelo Rebelo de Sousa continua confortável na frente, como o mais popular dos políticos portugueses com 64,3%. António Costa surge no segundo lugar com 33,7%.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twenty + 5 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.