Início País Rejeitada liberdade condicional da investigadora presa por acusar juízes de corrupção

Rejeitada liberdade condicional da investigadora presa por acusar juízes de corrupção

COMPARTILHAR

Maria de Lurdes Rodrigues / Facebook

Investigadora Maria de Lurdes Rodrigues foi condenada a prisão efectiva por acusar juízes de corrupção.C

O pedido de liberdade condicional da investigadora Maria de Lurdes Lopes Rodrigues, presa por crimes de difamação e injúrias a magistrados, foi rejeitado pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Os juízes do tribunal superior julgaram improcedentes os fundamentos do recurso que pedia a concessão da liberdade condicional à investigadora, negada pelo Tribunal de Execução de Penas, segundo explicou à agência Lusa uma fonte ligada ao processo.

Detida a 29 de Setembro de 2016, Maria de Lurdes Lopes Rodrigues está a cumprir uma pena de três anos de prisão na cadeia de Tires, por “difamação e injúria contra juízes e magistrados” ocorridos “em instalações do Estado português, o que foi qualificado como perturbação de órgão constitucional e ofensa agravada a pessoa colectiva”.

Entre os magistrados considerados injuriados estão, segundo várias notícias, o ex-procurador geral da República Pinto Monteiro, a procuradora Maria José Morgado e o antigo director da Polícia Judiciária Almeida Rodrigues.

Em Fevereiro de 2017, o Supremo Tribunal de Justiça tinha também rejeitado um pedido de libertação da investigadora enviado por quatro deputados da Assembleia Legislativa da Madeira.

Maria de Lurdes Rodrigues, que tem formação na área do Cinema, foi condenada em 2000. A sentença transitou em julgado em 2012, após uma batalha judicial.

O processo administrativo teve início em 1996, quando Maria de Lurdes contestou a perda de uma bolsa de estudo em Cinema – quando Manuel Maria Carrilho era ministro da Cultura. Quando o Supremo Tribunal Administrativo não lhe deu razão, a bolseira acusou um juiz de corrupção.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 + 7 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.